Nós utilizamos cookies para melhorar o nosso site e a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar no site está a concordar com a utilização de cookies. Encontra aqui mais informações sobre privacidade.

Aceitar.

Atravessando a Suíça

em bicicleta de corridas

Data: 22. Novembro 2018

A RONAL GROUP Cycling Team percorreu no total 7500 km com mais de 41000 metros de altura acumulada em Agosto de 2018. Esta prova foi distribuída por dois eventos cheios de tradição e atravessou uma parte dos vales alpinos suíços (passagem por Oberalp, Susten, Brünig, Grimsel, Furka, Nufenen e Gotthard).

A 16 de Agosto participaram duas equipas de Itália bem como uma de Espanha e da Suíça no “Tortour” com cerca de 550 km desde Schaffhausen até Chur passando pela Suíça Central e de volta para Schaffhausen. Na mais longa corrida de ciclismo de ultra distância do mundo as equipas individuais apresentarem-se no seu melhor e entraram no “Challenge”. Na partida à 1:30 da manhã sentiu-se muita excitação, elevada concentração e grande antecipação. Uma disposição muito especial rodeou todos os participantes, que completaram a primeira volta de 180 km no escuro e na companhia da sua equipa. Ombro a ombro com campeões olímpicos, campeões suíços e anteriores vencedores do Tour de France, as equipas percorreram as etapas individuais e lutaram através de trajetos, por vezes com inclinação superior a 15%.

Um acontecimento espetacular foi o nascer-do-sol e a passagem pela região alpina da Suíça onde etapas especialmente inclinadas aguardavam os ciclistas. Estas foram superadas com sucesso com a ajuda dos gritos de motivação dos fans e do público. Temperaturas frias à noite, um sol radioso ao meio dia e fortes tempestades à noitinha acompanharam os desportistas ao longo do dia e tornaram a tarefa já de si difícil num verdadeiro desafio. Por fim, os ciclistas com pernas muito cansadas mas cheios de orgulho cortaram a meta e estavam muito contentes por ter participado neste acontecimento único. A experiência maravilhosa ajudou a unir a equipa que na sua maior parte não se conhecia antes. Ainda hoje se trocam fotografias, histórias e novas experiências.

O Alpenbrevet como segundo momento alto de bicicleta foi este ano uma tarefa ainda mais hercúlea. De acordo com o organizador registaram-se 4 graus na partida e 12 graus durante a corrida. Só alguns dos ciclistas conheciam as montanhas suíças e ao lado da diversão a segurança esteve sempre presente porque nestas condições é importante saber reagir rapidamente. E na verdade, nevoeiro, aguaceiros e flocos de neve estavam à espera do atletas às 6.45 na partida para Andermatt. Depois dos primeiros quilómetros de aquecimento os atletas tiveram que encontrar o seu próprio ritmo na subida para a passagem de Susten.

O mais tardar no primeiro pico com cerca de 2260 m ficou claro que os objetivos de cada um iriam ser transformados num verdadeiro teste de resistência. Alimentados de fresco fizeram-se à estrada para uma rápida partida e novamente a subir para Grimsel e Furka ou Nufenen e Gotthard. O tempo, infelizmente, não melhorou durante toda a viagem. Assim, os seis atletas da República Checa bem como os três colegas de Portugal e da Alemanha não conseguiram infelizmente apreciar muito do maravilhoso panorama alpino. Chegados à meta, os ciclistas tiveram primeiro de aquecer e recuperar de todo o esforço. Apesar das condições, a RONAL GROUP Cycling Team teve resultados extraordinários. Numa noite tipicamente suíça e já com pés quentes, o ciclistas puderam contar a suas aventuras e rir de um ou outro acontecimento ou experiência.

As experiências únicas destes dois eventos mostraram como as equipas cresceram imenso com base nos desafios em comum e como se desenvolveram mutuamente através das diferentes culturas. Felicitamos calorosamente todos os atletas participantes e esperamos vê-los no futuro em eventos semelhantes!